Era uma vez um crominho de LEIC... Semelhante a muitos outros...Que só pensava em estudar e em computadores. Como qualquer crominho, não tinha vida própria, logo não conhecia sequer o seu próprio corpo, quanto mais o de uma Mulher (vista pelo crominho como a perfeita reincarnação do Mal, algo nojento de que não nos devemos aproximar).

Contudo, até dos crominhos eu tenho pena. Por isso, como bom samaritano que sou, resolvi estabelecer contacto e, após extenuantes dias de trabalho, consegui levá-lo a Monsanto (obviamente sob falso pretexto...), sítio onde podemos encontrar as mais asquerosas...err...digo, “bonitas e asseadas” prostitutas de Portugal (as únicas ajustáveis à situação), que eu esperava que o elucidassem quanto às maravilhas do corpo feminino e o potencial da Mulher. Sentindo-me imbuído do espírito do Bem, resolvi escolher-lhe a prostituta mais feia, rançosa e doente...errrrm...desculpem outra vez...”bonita, bem feita e bem vestida” que encontrei...

Quando ele olhou pra ela, ficou confuso e surpreendido com a minha fantástica surpresa: “Oh shutkski, uma mulher???!!! Tu disseste que iamos ver o novo visual do Linux e a apresentação de (...não-sei-o-quê-que-o-palonso-da-merda-disse...) em funcionamento!!! Eu quero sair daqui!!!” ao que eu respondi “Oh crominho, porra, já tens idade pa usar o pau (isto se ele ainda não te caiu), portanto faz-te lá um homenzinho e vem comigo!”. Ao que ele disse “Hrmphmgm...” o que me fez perder a paciência e dar-lhe uma chapada que ele educadamente agradeceu.

Então, após arrastar o crominho até um sitio apropriado, começou o show...

Acto I
: Strip Tease para o crominho...

A prostituta vai tirando os trapos... E o crominho começa a corar... Depois a inchar... “Bolas” diz ele “Tá calor aqui... Acho que estou a ficar inchado aqui em baixo!!! Não!!! Estou a ficar deformado!!! shutkski, ajuda-me!!!” ao que eu respondi com uma chapada que ele educadamente agradeceu. Cada vez que me lembra nunca me esquece... Ela a dançar em cima dele... Ele a tremer por todo o lado... A vida a fugir-lhe dos olhos... Ele apaga-se... E eu digo “Oh Almerinda, dá-lhe um bocadinho de língua...” e ele “Não!!! Não precisa de se sacrificar por minha causa!!! Não corte a sua língua! Dê-me antes um Mac G3 OSX, ou assim, deixe lá a língua”... É óbvio que em situações destas só há uma coisa a fazer: dar-lhe uma chapada e esperar que ele agradeça educadamente.

Acto II: Felação...ou não...

O esqueleto com SIDA e herpes labial (para além de sífilis e gonorreia...)...ermm... A “linda e simpática” prostituta que prestavelmente arranjei para o crominho, está nua...e ele sentado, num banco, a arfar... Ela aproxima-se dele... As coisas ficam fora de controlo... Ele “aparentemente” começa a gostar da prostituta... Esmaga a sua cara contra a dela... E eu “Oh crominho, assim sufocas a gaja” e ele “Nah, tou só a beijá-la...”... Mas depois ela estraga tudo quando lhe põe a cabeça entre as pernas: “Oh minha sra tire daí a cabeça!!! Não me tire as calças que tá frio!!! Ai, tá-me a fazer cócegas... ba aah ah ah (ou algo parecido a uma gargalhada...)...”... Epah, tive de lhe dar mais uma chapada que ele educadamente agradeceu.

E então ela começou a movimentar-se, a fazer o seu trabalho, o crominho a revirar os olhos, a bola está na ala, o cruzamento, o remate eeeeeee.... “Páre!!! Mas o que é isto branco a sair de dentro de mim!!! Mas... O meu circuito digital central (suponho que fosse o cérebro ou uma merda assim que ele para lá tenha...) não percebe isto, este...” “Sentimento?...” disse eu, ao que ele respondeu: “Eu tenho sentimentos?? Meu Bill!!! Ajuda-me... Manda-me o teu messias... Manda-me o Vista 2006 Beta 2 a ver se ele percebe o que está a acontecer!!! Se ele me salva... Mas... O que é isto??? Você está-me a roubar essa coisa!!!” ao que eu respondi “Oh crominho, isso é esperma pah, tu tiveste um orgasmo, com 18 anos já era pra saberes pelo menos isso, porra.. E ela tá-te só a limpar, pah... Devias agradecer... És mesmo tótó...” ao que ele responde “Esperma??? Orgasmo??? Hum??? Isso tá definido em que linguagem??? É mais a puxar pra programação funcional ou com objectos? Não é isto??? Mas... Ai... Acho que vou crashar...” ao que eu disse “Oh Almerinda, dá-lhe tu uma chapada que eu já nem para «isso» posso olhar... Vá, xau crominho, depois diz qualquer coisa...” e ele “Nãããaaaaoooooo!!! Não me deixes aqui sozinho!! Isto é traição!! O meu desktop quando souber mata-me!!! Hrmphrmphmmh... Ajuda-me!!!” E eu numa situação destas não podia fazer outra coisa... por isso nem pra trás olhei, corri e apanhei o autocarro pra casa (que passava convenientemente àquela hora...), sentindo um calorzinho no estômago que interpretei como o sentimento de dever cumprido. Mas se calhar era fome...

No dia seguinte o crominho não estava na escola. Não estranhei... Ainda devia estar nas nuvens...

No outro a seguir voltou a não aparecer... E foi então que começaram a circular rumores... A comunidade ISTérica de cromos (uns poucos de gatos pingados que nem a cara lavam...) estava indignada... Circulava o boato que ele tinha estado com uma mulher (?!) e que agora estava numa cama de hospital... A cara desfeita... O pau arrancado... A vida esmifrada... Tinha sido encontrado por uma manada de drogados que o tentaram esmagar e cortar pa fazer um cházinho... Tudo estava perdido para ele, por culpa de um agente dos X-FILES...

Cheio de remorsos (obviamente por ele ter sobrevivido...) fui visitá-lo ao hospital... “O meu portátil...” gemeu ele “Tragam-mo...”... E os pais crominhos do crominho, também presentes, foram-lhe buscar o portátil, todos contentes, porque era sinal que ele estava a ficar melhor... “Mãe, não é o Mac, traz-me o que tem o chipset da Intel (blah blah blah...)” Enquanto ela lhe entregava o pretendido, disse: “Ah, filho, deixe lá, isso do pénis também não interessa pra nada... Quando for preciso fala-se com o nosso antigo jardin...errr... Faz-se inseminação artificial, como no seu caso... Ah, mas eu estou é feliz por querer programar de novo... O que vai definir hoje???” Todos pensavam que ele queria programar de novo... Estudar... Mas o crominho não queria programar... Olhou de esguelha pá mãe e ligou-se à net, no hospital... Ligou o e-Mule... O b-Tuga... Azureus... Todos os programas de partilha de que tinha ouvido falar... E apenas uma palavra aparecia nos motores de busca: “Porn”... Começou a sacar porno... Porno... Porno... Esgotou num instante a capacidade do seu disco... Começou a gravar cd’s... Depois dvd’s... Com Porno... Ele tirava porno de todo o lado... “Mais porno... só mais um bocadinho...” dizia. Já nem a morfina funcionava, quanto mais as chapadas... O crominho tinha-se tornado obcecado por mulheres... Por sexo... Sem apelo nem agravo, apenas agora que se vira privado do seu pénis lhe sentia a falta... A crescer dentro de si... Os seus pais estavam em estado de choque “Mas como é possível?... Nós guiámo-nos pelos melhores livros para o educar (leia-se “Programação em Scheme” e “The C programming language”)... Porque é que você ficou assim?... Onde é que errámos?... Porque é que de repente você parece quase um adolescente normal??? PORQUÊ???” Ao que ele respondeu “Foram os meus amigos do LEICX-FILES... Eles mostraram-me que não há mal em ter uma vida própria, amigos e coisas dessas. Por isso, eu quero deixar de ser crominho...” E a mãe “AMIGOS??? Crominho... Mas... OLHE QUE VEM AÍ O HOMEM DO SACO PARA O LEVAR!!! OU O PAPÃO!!!”


To be continued...or not...?

P.S.: Isto não é mais que uma espécie de um coiso que tem como objectivo demover o pessoal deste blog de virar cromos... :S Não façam isso, pela vossa saúde e pela minha.

3 conspirações:

  1. Ferreira disse...

    Os crominhos sofrem mais do que parece...  

  2. shutkski disse...

    isto é apenas a prova disso...lol...estou a notar aí algo semelhante a "experiência própria"?? :S  

  3. cArLiTs disse...

    PXIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII mas ka xalente!!!!!!!!!!!
    “Esperma??? Orgasmo??? Hum??? Isso tá definido em que linguagem???"
    Adorei pah!!!!!!
    KEEP IT UP!!!! =:D  


 

(c) LEIC-X Files 2007 Todos os direitos reservados.