A Odisseia daquele pássaro

Primeiro que tudo, quero cumprimentar todos aqueles que participam neste blog, mesmo através da leitura, e consequentemente ajudam o mundo a tornar-se num sítio melhor. :P

Quero agora contar-vos uma história verídica, e que por conseguinte se passou mesmo (daí ser verídica, duh...), e que se relaciona com o Galo de Barcelos, perdão, o Fénix.

Corria o dia não-sei-quantos de Fevereiro, que me lembro de ter sido um dia bonito apesar de não me lembrar quando foi, quando me apercebo (bom, na verdade não fui eu, mas isso agora não interessa nada) de que ao fazer login no Pardal, perdão, no Fénix, os senhores do CIIST me pediam para mudar a minha facilmente hackável password. Eu, como pessoa respeitadora da autoridade que sou, fiz o que me pediam, com todos aqueles caprichos de segurança de que os senhores do CIIST gostam tanto... tantos que... bem, vamos guardar isso para depois. Como é óbvio, certas pessoas agoirentas encarregaram-se desde logo de corroer a minha paciência dizendo que eu não me ia lembrar da password. Enfim, tantas vezes se prevê o mal que ele às vezes acontece...

De modo que fui na sexta-feira ao IST para testar a capacidade do meu portátil de se ligar a uma rede sem fios, também conhecida como "uareléss" (vá, seus Belmiros, agora digam lá que eu sou rico só porque comprei o raio do portátil, quando eu era o único Leiqueiro que não tinha o seu filão de torrents logo desde o primeiro dia). Convém notar que por esta hora os senhores do CIIST desciam alegremente a Alameda rumo ao fim-de-semana. O problema é que eu não tinha lido as instruções do "uá-fá" do IST antes de sair de casa, e portanto não sabia que podia usar o login da Galinha-dos-ovos-de-ouro, perdão, do Fénix, para me ligar à rede "uareléss" do IST. Na verdade, eu até tentei fazer dessa maneira... mas como não deu, parti do princípio que tinha de ir algum dia pedir aos senhores do CIIST que me abrissem uma conta na rede que já estava aberta, e não, claro, que o problema fosse da password. Claro. A minha memória não falha... (cof, cof)

De modo que voltei a casa, e fui procurar informações sobre o meu acesso ao "uareléss" do IST, e deparei-me com esse facto de que tinha feito tudo correctamente, e que portanto o problema era da password que eu tinha introduzido. Claro, as vozes agoirentas começavam a levantar o seu volume de novo, ah e tal que eu avisei-te que te ias esquecer, e coiso e tal. O que é que faz o expert dos computadores (eu, claro)? Entra no Melro, perdão, no Fénix com a password gravada no bendito Firefox, e resolve dirigir-se à mudança de password para ver se ficava com uma password mais acessível à sua fraca memória. Só que o maldito Firefox não grava as passwords só quando fazemos login... também as grava quando as introduzimos no campo "Nova password" e submetemos!!! Infelizmente, isso significou ficar sem a password gravada no Firefox, mas com a mesma password na Andorinha, perdão, no Fénix, porque a anterior que eu introduzi não era a correcta. Mas eu tinha ainda uma última oportunidade de me redimir... não fazer logout e passar os três dias seguintes com a mesma sessão aberta. Mas não, tive de fazer logout... e claro, logo que faço logout, o primeiro sítio onde vou é a Ferramentas - Opções - Nomes de usuário e senhas - Organizar - Exibir senhas... coisa que teria sido extremamente útil dez segundos antes...

De modo que foi desta forma que fiquei todo o fim-de-semana sem poder entrar no Falcão, perdão, no Fénix. Claro que a minha mãe (beijinhos para ela), que caso não se tenham apercebido cumpriu o seu papel de mãe ao prever o cataclismo prestes a suceder, resolveu solidarizar-se com a mãe do Datwo e passar também a meia-hora seguinte a gritar bem perto dos meus ouvidos. Curiosamente, o efeito foi o mesmo, o envio de um mail. Bom, mais precisamente três, um para o suporte, outro para o webmaster, e outro para os senhores do CIIST. Para quem nunca se tinha esquecido de passwords nem tinha precisado verdadeiramente delas, foi uma excelente estreia. Neste momento, já se tornava algo de certo para certas pessoas que eu ia ficar na pior turma alguma vez vista no IST devido a este infeliz episódio.

De modo que durante a restante sexta-feira estive a tentar 123456789 combinações diferentes de letras e números para ver se conseguia entrar no Corvo, perdão, no Fénix. Para bem da poluição sonora, isso não deu resultado. Andei a procurar no site do IST, pelos mais obscuros recantos, e vi a certa altura que os senhores do CIIST atendiam excêntricos como eu das 10 às 12, e das 14 às 16, e que davam nova password mediante apresentação do cartão. Tive esperança de que eles constituíssem uma excepção a todos os funcionários públicos, e que trabalhassem também aos sábados.

De modo que o passeio de sábado foi uma deslocação ao IST, onde, como é óbvio, eu era a única pessoa. Senhores do CIIST, nada. Portanto, decidi confiar na sorte e comparecer na segunda-feira às 9 da matina à porta da Secretaria.

De modo que não me preocupei muito com o estado do Pombo, perdão, do Fénix, durante a madrugada de hoje, e foi por interposta pessoa que soube que até às 3 não houve nada para ninguém. Lá fui eu, por mero acaso com a companhia do meu filão do torrents, perdão, portátil, para o IST, onde na Secretaria me esperava o simpático-funcionário-público-lixado-por-estar-a-trabalhar-às-9-enquanto-outros-estão-de-férias. Mandou-me preencher um currículo para no fim me informar que isso só era necessário se eu quisesse inscrever-me em disciplinas e não tivesse conta no Albatroz, perdão, no Fénix.

De modo que, apesar de serem nove "e picos", resolvi ir ao outro lado do Central, ver se os senhores do CIIST tinham algo para me dar. Bem, e se hoje os trato por senhores do CIIST é porque em menos de um minuto todos os meus problemas estavam resolvidos. A partir daí, peguei na password, e foi só ZZZT, fiquei com ligação ao "uareléss", inscrevi-me nas disciplinas todas, inscrevi-me naquela que passa a ser, a partir de hoje, a melhor turma do mundo, a turma 5, que era a que eu queria previamente. Aliás, será interessante que para além dos comentários da praxe, digam em que turma ficaram. Entretanto, ao mudar de novo a password e ler as respectivas instruções, deu para descobrir que não me tinha esquecido da password... tinha-me apenas esquecido de que eles tinham pedido passwords com maiúsculas e eu tinha usado uma, que tinha substituído inicialmente por uma minúscula. Tramado pelo "case-sensitive", sem dúvida.

De modo que no fim tudo ficou bem quando acabou em bem e viveram todos felizes para sempre.

8 conspirações:

  1. espanyol disse...

    e ai esta o 1 post da contratação intelectual do nosso blog, contratado especificamente para k o nosso blog possa agradar a td o genero de publico de leic (e tb pra ajudar a leic-mafia a meterse dentro do sistema fenix).
    tenho de admitir, isto é concorrência da pesada para com os meus posts de 3 folhas k costumo escrever.
    em relação ao post em si, cm burro k sou tive de ler algumas partes do texto 2 vezes pk as piadas passavam-me ao lado XP

    hasta...  

  2. cArLiTs disse...

    P. Porque é que as passwords têm de ser tão complicadas? O Fénix é assim tão importante?
    R. Sim.

    A ave apenas faz com que se tenha os prazeres das filas de espera no conforto do Lar, a qualquer hora!  

  3. SkimbleShanks disse...

    o pardal, perdão Fénix é uma bosta. Pq não melhoram aquilo já que se repete o mesmo problema durante anos?

    Isto merece uma revolta contra o Gavião, perdão, contra o Fénix.

    :P Great post!  

  4. Zé Manguelas disse...

    Perante tudo isto, chegamos à conclusão de que o Ganso Selvagem, perdão, o Fénix, ao contrário deste blog, transmite a gripe das aves...  

  5. konaaddicted disse...

    pff digam me que nao estao todos na turma 5... LOL é que anda tudo a correr po mm lado...  

  6. Cocas, o sapo disse...

    Leic’x eleven – façam as vossas apostas

    Um só motivo une estas encantadoras onze personagens: assaltar um casino? Nããã.... assaltar três casinos? Ainda menos... Destruir aquele espaço mundano e de interesse intelectual e, mais do que isso, depenar o tal do galo, isso sim, motivos mais que suficientes para a esta união arriscada. Acabado de sair de uma época conturbada de exames, espanyol, o cabeça do grupo, não tendo nada a perder, fala com Datwo, e juntos iniciam a busca daquelas peças essenciais para a destruição do tal «Isto é Só Trabalho» (nome de código, por que ficou conhecido). O primeiro a ser escolhido é o Bevil, que pelo seu charme e capacidade de sedução constitui um importante elo no deal com o sector feminino inimigo, como é exemplo a Lord Maria dos Remédios ou a abelha maia... Por este elemento do inimigo ter um problema de falta de controlo quanto à altura da sua voz, há que ser escolhido alguém à altura, q ñ tendo problemas de altura, perceba q é altura d acabar c a ditadura do ist: Parvo parece ser o componente acertado. Para equilibrar, o terceiro elemento é alguém q tem o mesmo tamanho q o timbre masculino da voz do tal de análise: inezia! A escolha continua, seguindo-se Judice, não q a Ju tenha dito nada (piada 5674, espero q tenham entendido!) , mas é um elo fulcral no desenvolvimento deste processo, e depois a tal da caloirinha, q com o seu temperamento explosivo rebenta qualquer edifício e qualquer tímpano quando fala fala fala... E porque a ponderação e o plano são essenciais, a sexta decisão recai sobre a iNez, seguindo-se o engenho e a tecnicidade (se bem que, neste plano não sei se estes serão os melhores adjectivos... mas avante...) dakele cujos títulos ocupam 5 linhas: Prof. Dr. Eng. 200. Finalmente, porque se outros têm contorcionistas, nós temos alguém com um nick q mais parece q s tá a contorcer com dores, e, mais q tudo, o aroma oriental também está presente, a última escolha recai sobre shutkski. Estarão todos? Ou faltará alguém? Pela sua discrição, tem a possibilidade de ter aqui o seu triunfo, o momento q o fará ser idolatrado por todos os criminosos da História: Stifmeister! Estando assim completo o leque dos elementos nesta mega operação, resta-nos esperar q o plano s concretize… Alguém tem dúvidas? eles são os melhores, nada os fará parar… nem a ditadora, nem o «ninguém olha para mim», nem o gaylord… E resta-nos sobretudo esperar q sejam originais e nem pensem em fazer um duplicado do IST, porque, como diz a canção, se um técnico incomoda muita gente (e a mim sobretudo), dois técnicos incomodam muito mais…

    P.S1- Será esta participação do tal q diz “hei, amigo, sai da estrada!…Raios parta os sapos!” o princípio da Segunda saga: Leic’x twelve???

    P.S2- Está totalmente autorizado aogestor deste blog, se assim entender, e lhe parecer d elevada qualidade este trecho, a cópia deste comentário para ser postado em seu nome, com uma breve alusão ao batráquio aqui, de modo a que possa ser comentado.  

  7. iNez disse...

    Cocas, o sapo junta-te a nós!! Penso k ainda existe espaço para +1membro e so com esse pekeno trecho ja ficaste completamente aprovado (pelo menos pa mim..:P)
    Fala ai co sr presidente espanyol e pode ser k ele seja generoso. Axim formaremos 1ekipa de futebol cmo deve de ser.. 11jogadores e 1treinador (neste caso o espanyol).
    K axas? :P

    Jinhs**iNez**  

  8. espanyol disse...

    Cocas, o sapo, a unica razao pela qual eu nao vou meter este teu espectacular post no blog em meu nome, é pk prefiro k sejas tu a fazelo em teu nome,pk kem escreve coisas dessas esta automaticamente convidado a infiltrarse na mafia X-Files lol (td o k precisas pra te inscrever esta no comment k eu fiz ao ultimo post da inezia "Eu acho que o fénix é coisa do demo")  


 

(c) LEIC-X Files 2007 Todos os direitos reservados.