A véspera de aulas do Cromo

A adrenalina corre-me pelas veias. Estou estarrecido e as horas não passam; o tempo parou só para me chatear. É indamissível que ele aja de propósito contra mim... ele devia idolatrar-me, venerar-me como todos os seres inferiores fazem. Mas aquele dia magnífico de glória aproxima-se... O cheiro dos computadores, o bafo dos anfiteatros, aquela melodia em aroma das caves da RNL finalmente preenchidas por mais que o meu sovaco... o desespero dos mentecaptos!

É pena é que para cheirar a desespero tenha de cheirar a gente. Pior, tenha de haver gente. Nenhum ser inferior deveria aproximar-se de mim sem ser para deixar a sua oferenda. Os outros não percebem o que é trivial.

Mas aquela coisa bela... as AULAS! Magníficas Aulas! Toda a glória de estudar, estudar, e uma ou outra vez ceder á indulgência de um ocasional jogo de computador... Aquela época horrorosa de calor, o palco dos tristes Sociais finalmente vai-se embora e dá lugar ao habitat académico onde eu domino e sou Senhor. É incrivel como, alheias a esse facto, as senhoras da secretaria se recusem a permitir a minha inscrição em mais de 7 cadeiras... um ultraje! O estudo requer devoção total, e eu não posso atingir a minha epifania nerdal sem o número sagrado de cadeiras - mas compenso isso com a melhoria de todas as 7 do ano passado. Continuarei Iluminado... apesar de todos os esforços dos medíocres para me impedir, continuarei Iluminado.

Levanto-me. O tempo continua parado, mas tenho de nadar no meio deste hiato. Basta olhar à volta e em cada coisa ver equações matemáticas perfeitas e harmoniosas, que regem a vida e todos... Só eu as vejo e domino. Por vezes até me imagino a desviar balas de socialização com o poder da minha mente, não sei porquê. Vou buscar ao meu cofre guardado por encriptação RSA o meu maior tesouro. É tempo de rezar em prece pelo final da Treva Sazonal.

Abro a caixa e o peculiar aroma invade-me as narinas e enche-me de espiritualidade. Aquele dia em que consegui apanhar os boxers do Bill Gates foi o dia da minha Iluminação... é o único ser tão perfeito como eu, o único ser com quem posso conviver além da minha musa Gaussiana imaginária sedada para não fugir.

Beijo-os e as auras amarelada e castanha misturam-se numa explosão de luz. Desde que fui Iluminado que cada vez que saio da casa de banho sinto em mim a força deste ritual - não sei porquê, deve ser algo no ar que me entra pelas veias adentro.

Um avatar púrpura de óculos vem ter em meu auxílio - eu sei que em espírito ele está sempre lá para mim.

- Meu adorado homónimo! Felicito a chegada deste tempo de bonança!
- Tu mereces, após a dura provação a que foste sujeito. És um ser especial.
- Eu sei, meu homónimo!
- Não há muitos nerds que aceitem que eu lhes faça barebacking como tu aceitaste. Se quiseres outra rapidinha até te ofereço outros boxers ainda mais castanhos!
- Obrigado! HEIL MICROSOFT!
- HEIL MICROSOFT!

E no meio da continência o avatar dissolve-se em purpurina para dentro dos boxers incontinentes. O tesouro tem de ser guardado; a sua aura... especial corre o risco de se esbater, contaminada pelo bafo ignorante dos meus pais, os Seres Inferiores a quem permito por caridade que estejam a menos de 20m de mim.

Continuarei o meu Mega Projecto Pessoal em Lisp, a linguagem do Universo (afinal quam não sabe que a Matemática contém o Universo? Os tolos e ignorantes!), enquanto dolorosamente espero pela Bonança. O meu reinado está próximo...

5 conspirações:

  1. Carlos Fonseca disse...

    Heya pah!
    Isto quase que faz concorrencia ao H.Pota!
    Quem foi o autor?
    Podias escrever um livro!! LOL  

  2. _BlondieGirl_ disse...

    Wow!

    Demais, demais!

    Barebacking... mas que hardcore! Este blog merece finalmente uma bolinha vermelha... LOL

    Está LINDO!

    Vais ter de te identificar aqui à malta... hummm, Ana Sofia?

    Parabéns pelo post!  

  3. vintage disse...

    loooool um bocado abstracto demais mas ta fixe ;P  

  4. shutkski disse...

    este cabrão clonou o meu cromo. Mereces morrer  

  5. rtra disse...

    Duh.  


 

(c) LEIC-X Files 2007 Todos os direitos reservados.